Sem mágoa? Presidente do Fortaleza fala de relação com Ceni antes de enfrentar o São Paulo | Jovem Pan

Jovem Pan Marcelo Paz, presidente do Fortaleza, concedeu entrevista ao “Esporte em Discussão”

Presidente do Fortaleza, Marcelo Paz foi o entrevistado especial do programa “Esporte em Discussão”, na tarde desta quarta-feira, 10. Horas antes do confronto diante do São Paulo, no Castelão, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro, o mandatário falou sobre a relação do Leão do Pici com Rogério Ceni, que fez história no clube e atualmente treina o Tricolor paulista. Sem demonstrar mágoa com o fato do técnico ter deixado a agremiação em duas ocasiões, o dirigente ressaltou a importância do ex-goleiro para a história do Fortaleza.

“Rogério é uma figura muito importante para a nossa história recente. Tive o prazer de trabalhar com ele por mil dias, foram quatro títulos e muitas conquistas fora do campo. O clube cresceu em estrutura, mentalidade, profissionalismo… Tenho muita gratidão ao Rogério. Sei que ele tem um carinho muito grande pelo Fortaleza, pela torcida e pelos funcionários. Só tenho elogios a fazer ao Rogério e também à sua comissão. Sem dúvidas, ele foi muito importante. Assim como o Fortaleza também foi muito importante para o Rogério treinador. Ele chegou aqui como ex-goleiro, tendo passagem curta pelo São Paulo. Aqui, ele se consolidou como um técnico vitorioso. Foi uma via de mão dupla, os dois tiveram ganhos”, comentou Marcelo Paz, que irá reencontra o “Mito” às 21h30 (de Brasília).

Apesar de relembrar com carinho a passagem de Rogério Ceni pelo Fortaleza, Marcelo Paz não sente saudades do treinador. Sob o comando de Juan Pablo Vojvoda, o time cearense vem fazendo uma campanha espetacular no Brasileirão – nas primeiras posições desde o começo do campeonato, o Leão é o atual quinto colocado, dentro da zona de classificação para próxima Libertadores. Sincero, o presidente admitiu que não esperava resultados tão bons.  “Não esperava. Antes de começar o campeonato, quando trouxemos o Vojvoda, eu disse ao torcedor que nosso objetivo seria ir para a Sul-Americana. Ainda assim, não é por acaso que estamos nesta zona de classificação, não é sorte. Ninguém fica trinta rodadas por sorte. Tem mérito, trabalho, ciência, conhecimento, resiliência… A gente espera se consolidar nessas últimas oito rodadas”, analisou.

Exaltando o trabalho do argentino, Marcelo Paz disse que não teme perder o treinador e deu detalhes do planejamento para a temporada 2022. “Deve ter muita gente que flerta com o Vojvoda, sim. Esse flerte não chega para gente, mas para o treinador e para o empresário. É algo natural, as pessoas só procuram o que é bom. Mas a gente está bem tranquilo quanto a isso, eu converso com ele diariamente e ele já expressou o desejo de permanecer”, comentou. “A gente já tem boa parte do elenco com contrato para o ano que vem. Estamos fazendo sondagem, de qualificação do elenco para o ano que vem. Se vier Libertadores direto, ótimo porque entra mais dinheiro e a competição só começa em abril. Ainda assim, pode acontecer uma pré-Libertadores, uma Sul-Americana… É um planejamento muito mais tranquilo do que o Brasileiro de 2020, quando a gente, até a última rodada, não sabia se jogaria a Série A ou a Série B”, finalizou.

Leia também

Santos deve ter casa cheia contra o RB Bragantino; veja escalações Palmeiras e Flamengo têm ‘pedreiras’ quatro dias antes da final da Libertadores